Regiões Vitivinícolas

Uma Região Vitivinícola é reconhecida pela sua capacidade de produção de uvas e vinhos. Estas regiões podem - ou não - ser reconhecidas por lei, muitas vezes tendo os seus próprios estatutos.

Regiões Vitivinícolas - AFG Produtos Alimentares

O clima e o solo de Portugal, as castas de uvas tradicionais e a sabedoria dos viticultores, fazem dos vinhos portugueses dos mais famosos do mundo.

São 47 as regiões vitivinícolas, coexistindo diversas categorias, mencionadas nos rótulos das garrafas em siglas.

Vinhos Verdes - AFG Produtos Alimentares

Vinhos Verdes

O Alvarinho de Monção é um vinho branco seco e bastante encorpado, enquanto o Loureiro do vale do Lima é mais suave e perfumado. O vinho tinto produzido na região dos Verdes é actualmente consumido pelas populações locais. Este vinho é muito ácido e de cor vermelha bastante carregada.

  • Monção
  • Lima
  • Cávado
  • Ave
  • Basto
  • Sousa
  • Amarante
  • Paiva
  • Baião
Trás-os-Montes - AFG Produtos Alimentares

Trás-os-Montes

Castas: Trincadeira, Bastardo, Marufo, Tinta Roriz, Touriga Nacional e Touriga Franca. As castas brancas de maior expressão na região são a Síria, Fernão Pires, Gouveio, Malvasia Fina, Rabigato e Viosinho.

Os vinhos tintos desta região são, geralmente, frutados e levemente adstringentes. Os vinhos brancos são suaves e com aroma floral.

  • Chaves
  • Valpaços
  • Planalto Mirandês
Douro - AFG Produtos Alimentares

Douro

As melhores Castas para o Vinho do Porto são: Touriga Nacional, Touriga Franca, Tinta Barroca, Aragonez (na região denominada de Tinta Roriz) e Tinto Cão. Também são muito usadas as castas Trincadeira e Souzão. A produção de vinhos brancos utiliza as castas como a Malvasia Fina, Gouveio, Rabigato e Viosinho. Para a produção de Moscatel, planta-se casta Moscatel Galego.

Na zona do Pinhão (Cima Corgo) os bagos de uva atingem maior concentração de açúcar, sendo uma área considerada perfeita para a produção de vintages. Os vinhos brancos, espumantes e o generoso Moscatel provêm das regiões mais altas de Cima Corgo e Douro Superior.

  • Baixo Corgo
  • Alto Corgo
  • Douro Superior
Bairrada - AFG Produtos Alimentares

Bairrada

A casta Baga é a variedade tinta dominante na região. Produz vinhos carregados de cor, ricos em ácidos, bem equilibrados e de elevada longevidade. É permitido na região DOC da Bairrada plantar castas internacionais, como a Cabernet Sauvignon, Syrah, Merlot e Pinot Noir, juntamente com as castas nacionais Touriga Nacional ou a Tinta Roriz. As castas brancas são plantadas nos solos arenosos da região, sendo a casta Fernão Pires (na região denominada por Maria Gomes) a mais plantada. Em quantidades mais reduzidas, existem as castas Arinto, Rabo de Ovelha, Cercial e Chardonnay.

Os brancos da região são delicados e aromáticos. Os espumantes da região são muito utilizados como bebidas aperitivas ou a acompanhar a cozinha local, em particular o famoso leitão da Bairrada.

A Bairrada é uma única região demarcada.

Dão - AFG Produtos Alimentares

Dão

Castas: Touriga Nacional, Alfrocheiro, Jaen e Tinta Roriz (nas variedades tintas) e Encruzado, Bical, Cercial, Malvasia Fina e Verdelho (nas variedades brancas).

Os vinhos brancos são bastante aromáticos, frutados e muitíssimo equilibrados. Os tintos são bem encorpados e aromáticos podendo ganhar bastante complexidade, após envelhecimento em garrafa.

  • Besteiros
  • Silgueiros
  • Castendo
  • Terras de Senhorim
  • Terras de Azurara
  • Alva
  • Serra da Estrela
Alentejo - AFG Produtos Alimentares

Alentejo

O Alentejo é dividido em oito sub-regiões demarcadas: Portalegre, Borba, Redondo, Reguengos, Vidigueira, Évora, Granja-Amarela e Moura.

Castas: As castas brancas mais importantes na região são a Roupeiro, a Antão Vaz e a Arinto. Nas castas tintas, salienta-se a importância da casta Trincadeira, Aragonez, Castelão e Alicante Bouschet (uma variedade francesa que se adaptou ao clima alentejano).

Além da produção nas sub-regiões DOC, o Alentejo tem uma elevada produção e variedade de vinho regional. Esta designação oficial permite incluir outras castas, para além das previstas na legislação de vinhos DOC. Assim, encontram-se vinhos regionais produzidos com Touriga Nacional, Cabernet Sauvignon, Syrah ou Chardonnay.

Os vinhos brancos DOC alentejanos são normalmente suaves, ligeiramente ácidos, com aromas a frutos tropicais. Os tintos são encorpados, ricos em taninos e com aromas a frutos silvestres e vermelhos.

  • Portalegre
  • Borba
  • Évora
  • Redondo
  • Reguengos
  • Granja Amareleja
  • Vidigueira
  • Moura
Alentejo - AFG Produtos Alimentares

Beira Interior, Távora, Varosa e Lafões

  • Lafões
  • Távora-Varosa
  • Beira Interior

Lafões

Castas: As castas Amaral e Jaen são as mais utilizadas na produção de vinho tinto, enquanto as castas Arinto, Cercial e Rabo de Ovelha são as preferidas para a produção de vinho branco.

Os vinhos tintos da região são especialmente reconhecidos pela sua luminosidade, enquanto os brancos são caracterizados pela sua elevada acidez.

Távora e Varosa

Castas: As castas brancas mais predominantes são Malvasia Fina, Cerceal, Gouveio, Chardonnay. As castas tintas são a Touriga Francesa, Tinta Barroca, Touriga Nacional, Tinta Roriz e Pinot Noir.

Apesar da produção da região ser essencialmente de espumantes, também são produzidos brancos frescos e tintos suaves.

Beira Interior

Castas: Tinta Roriz, Bastardo, Marufo, Rufete e Touriga Nacional. As castas brancas com maior expressão na região são a Síria, Malvasia Fina, Arinto e Rabo de Ovelha.

Os vinhos brancos são frescos e aromáticos e os tintos, frutados e encorpados.

Lisboa - AFG Produtos Alimentares

Lisboa

  • Encostas de Aire
  • Lourinhã
  • Óbidos
  • Torres Vedras
  • Alenquer
  • Arruda
  • Colares
  • Carcavelos
  • Bucelas

Encostas de Aire

Apostou-se na plantação de novas castas como a Baga ou Castelão, e castas brancas como Arinto, Malvasia, Fernão Pires, juntamente com castas portuguesas e internacionais, como por exemplo, a Chardonnay, Cabernet Sauvignon, Aragonez, Touriga Nacional ou Trincadeira.

Lourinhã, Óbidos, Torres Vedras, Alenquer e Arruda

Castas: As castas mais utilizadas são a Castelão, a Aragonez (Tinta Roriz), a Touriga Nacional, a Tinta Miúda e a Trincadeira que, por vezes, são lotadas com a Alicante Bouschet, a Touriga Franca, a Cabernet Sauvignon e a Syrah, entre outras. Os vinhos brancos são normalmente elaborados com as castas Arinto, Fernão Pires, Seara-Nova e Vital, apesar da Chardonnay também ser cultivada em algumas zonas.

A região de Alenquer produz alguns dos melhores vinhos DOC da região de Lisboa. Nesta zona, as vinhas são protegidas dos ventos atlânticos, permitindo uma melhor maturação das uvas e assim, a produção de vinhos mais concentrados. Noutras zonas da região de Lisboa, os vinhos tintos são aromáticos, elegantes, ricos em taninos e capazes de envelhecer alguns anos em garrafa.

Os vinhos brancos caracterizam-se pela sua frescura e carácter citrino.

Colares

Castas: Os vinhos são, essencialmente, elaborados a partir da casta Ramisco, todavia a produção desta região raramente atinge as 10 mil garrafas.

Bucelas

Castas: Os seus vinhos são, essencialmente, elaborados a partir da casta Arinto.

A Denominação de Origem de Bucelas apenas produz vinhos brancos. Foram muito apreciados no estrangeiro, especialmente pela corte inglesa. Os vinhos brancos de Bucelas apresentam acidez equilibrada, aromas florais e são capazes de conservar as suas qualidades durante anos.

Tejo - AFG Produtos Alimentares

Tejo

Castas: Foi permitida a introdução de castas estrangeiras. Os vinhos tintos provêm da Trincadeira ou Castelão Touriga Nacional, Cabernet Sauvignon ou Merlot. A casta branca mais plantada na região é a Fernão Pires, sendo praticamente indispensável na produção dos brancos ribatejanos. Por vezes, é lotada com a Arinto, Tália, Trincadeira das Pratas, Vital ou a internacional Chardonnay.

Os vinhos brancos são muito frutados e de aromas tropicais ou florais. Já os tintos são jovens, aromáticos e de taninos suaves.

  • Tomar
  • Santarém
  • Chamusca
  • Cartaxo
  • Almeirim
  • Coruche
Península de Setúbal - AFG Produtos Alimentares

Península de Setúbal

Castas: Os vinhos utilizam, obrigatoriamente a casta Castelão na sua composição. A legislação DO da região obriga à utilização de uma percentagem elevada de Castelão, o DO de Palmela tem de ser constituído por 66,7% desta casta. A Castelão é, por vezes, misturada com a casta Alfrocheiro ou Trincadeira.

As castas brancas dominantes na região são a Fernão Pires, a Arinto e a Moscatel de Setúbal, que é utilizada nos vinhos brancos e nos vinhos generosos da Denominação de Origem de Setúbal.

O vinho generoso de Setúbal é feito a partir das castas Moscatel e Moscatel Roxo, sendo um dos mais antigos e famosos vinhos mundiais.

As características mais marcantes dos novos vinhos da Península de Setúbal são os aromas florais, nos brancos, e os sabores suaves a especiarias e frutos silvestres, nos tintos.

O Moscatel de Setúbal é um vinho generoso de excelente qualidade, em especial quando envelhecido durante largos anos em barricas de carvalho. É um vinho com um aroma muito intenso, a flores de laranjeira, com sabor meloso e cheio, que evolui com a idade para frutos secos, passas e café.

  • Palmela
  • Setúbal
Algarve - AFG Produtos Alimentares

Algarve

Castas: Apesar das quatro sub-regiões DO, a maior parte do vinho produzido é o "Vinho Regional do Algarve". As castas tradicionais dos vinhos tintos da região são a Castelão e a Negra Mole. Dos vinhos brancos, são a Arinto e a Síria. A casta Syrah também tem sido muito plantada pelos viticultores.

Os vinhos algarvios são suaves e bastante frutados.

  • Lagos
  • Portimão
  • Lagoa
  • Tavira
Madeira - AFG Produtos Alimentares

Madeira

Castas: São elaborados a partir de uma casta única das seguintes: Sercial, Verdelho, Boal ou Malvasia e são vinhos denominados de Frasqueira ou Vintage.

Os vinhos da casta Sercial são secos, perfumados e de cor clara. A casta Verdelho produz um vinho meio seco, delicado e de cor dourada. Os vinhos da casta Boal têm cor dourada escura e uma textura mais suave. A casta Malvasia produz a variante doce dos Madeira: um vinho com perfume intenso e de cor vermelha acastanhada.

Além das excelentes qualidades relativamente aos aromas e sabor do vinho da Madeira, possui uma longevidade fora do comum. O Madeira mantém as suas caracteristicas inalteradas muitos anos após o engarrafamento, daí se dizer que é eterno.

  • A Madeira é uma única região demarcada.
Açores - AFG Produtos Alimentares

Açores

Castas: Na Graciosa produz-se vinho branco a partir das castas Verdelho, Arinto, Terrantez, Boal e Fernão Pires. Na ilha Terceira, na região de Biscoitos, as castas Verdelho, Arinto e Terrantez são utilizadas para elaborar vinho generoso. As mesmas castas são plantadas no Pico, onde se produz o generoso da ilha do Pico, considerado o melhor vinho produzido na região.

  • Graciosa
  • Pico
  • Biscoitos